visualizações de página

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Promessas



Vamos fugir, não vamos deixar nada pra ninguém.
Não deixe tantas coisas, pra depois.
Não tenha medo, dessa coisa de nós dois.
Nós temos tanto tempo pra acabar
Não termine esse momento sem pensar
Mensagens escritas, no meu celular.
Me dizem que não passou de promessas
Foram essas, que eu nunca esqueci.

Decida esse momento devagar
Não faça do meu mundo um inferno
Não adianta mais dizer eterno
Aquilo que não passa de um penar
Vem da boca pra fora como ar
Se sente, mas não tem como tocar.
Eu peço que me esqueça, eu peço mais.
Não seja meu amigo e se desfaz.

Faz algum tempo que eu notei
Eu acho que no fundo o que eu pensei
Não vale nem a pena, eu sei.
Então me deixe aqui sozinho
Não me engane com o seu carinho
Eu já estou tão insatisfeito.
Então me deixe aqui comigo
Não venha me propor ser meu amigo
Eu nunca disse que eu era perfeito.

Não posso mais viver de ser trocado
Não sei como viver sem ser usado
Eu troco minha roupa no mercado
Eu vejo todo mundo me roubar.
Eu vendo minha alma pro diabo
Eu ando disfarçando o disfarçado
Não tenho canto pra te acomodar
Com esse seu vazio no olhar
E essa sua mania de pensar
E termina o que sempre nunca começa
E me deixa esse balde de promessa
Pra que eu posso nos meus sonhos me encharcar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pedras na janela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...