visualizações de página

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Reconhecida, mente.


Um homem não é um homem, se não for outro homem.

Outro homem que te faça homem, que te faça humano.

Que te reconheça.

...Um homem que desfaça o ontem, que se faz humano.

Que se estabeleça.

Um homem sozinho, não é um homem, nem sobre homem.

Nem sobre ontem, nem sobre hoje, nem sobre terça.

Não passa de ser irreconhecível.

Pois não há quem o reconheça.

Um homem que mente precisa de gente

Precisa de mais do que lhe pareça.

O homem que diz, precisa do homem que ouve

O homem que escreve, precisa do homem que lê

O homem que vive, precisa se reconhecer.

Reconhece-te no outro

E quando o outro é invisível ou ausente

Reconhece-te em ti mesmo.

Com a humanidade não reconhecida, mente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pedras na janela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...