visualizações de página

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Jardineiro de mim

Eu não preciso de você pra me dizer
Que tudo acabou, e não preciso receber
Flores que me digam
Que falem sobre os dias, que nunca voltarão
Preciso então sentir teu corpo aqui, pertinho do meu
Nunca se esqueça
Nunca se esqueça
Que eu cuido bem do seu jardim
Que as tuas flores são
Que as tuas águas são
Que os teus beijos são
Conheço bem, a tua intenção, de me roubar
E sentir, e levar, as flores que eu cultivei para mim
Vamos em frente
Eu quero ser, um amor sem fim
Uma rosa, um broto de jasmim
Enfim
Me leve, me regue
Me esquece, me observe
Me contemple,  me roce
Me entenda,  seja um jardineiro
Seja o lavrador
E me plante o seu amor

Rodrigo E.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pedras na janela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...