visualizações de página

sábado, 13 de junho de 2009

Mais um fim de tarde


Ao fim da tarde um sopro de tristeza veio me afagar as avessas. A idéia de que algumas coisas já não fazem o mesmo sentido. Bateu uma vontade imensa de não ser quem eu sou, de viver uma outra vida. Tem uma coisa que anda me deixando bastante entristecido, o fato de não ser levado a sério. Sabe quando se procura em todos os lados e lugares e a única certeza é que surgirá uma piada em meio suas desgraças? Não é que eu queira fazer da minha própria vida um inferno, porém desabafar me faria tão bem. É que eu realmente nem sei mais como fazer isso. E acabo fazendo eu mesmo da minha vida uma comédia, uma piada sem importância. Tô cansado de disputar para ver quem tem mais problemas, mais sofrimento. Concerteza a minha intenção nunca foi essa. O que eu sempre quis realmente foi não ter nada pra reclamar. Eu queria o que há de mais simples. Queria que todas as questões e dúvidas ao meu respeito fossem esclarecidas. É claro que eu ando falando pouco, juro por Deus que a culpa não é minha. É o simples fato de cansar de brigar pra falar. Desistindo mesmo. Nas coisas que eu faço eu percebo que já não tem um pingo de valor. Que falta faz alguém disposto a ouvir, que falta faz. E por isso eu acabo não ouvindo quem realmente precisa também, isso se torna uma corrente frustrante e solitária. Voltei pra casa tão cedo quando o que eu mais queria era estar com vocês, sem rumo, sem dar explicações. Não sei quando, nem sei se um dia vai ser possível toda essa indepêndencia, entretanto eu sonho com ela todos os dias. Já sei quem eu sou e sem comformismo tento me aceitar, mudando somente o que é passível de mudança. Gostaria de poder fazer tantas pessoas felizes. Uma especialmete que ainda não existe. E uma outra que existem muito antes de mim, e que é meu porto. É necessário essa mudança que eu espero, preciso que entre na minha vida, junto com um futuro bom. Eu desenhei meu futuro dentro de mim. Necessito exteriorizá-lo, mas pra isso não queria ter que fazer um esforço sobre humano. Queria que tudo fosse mais natural. Tudo o que é anti natural, que pra mim é natural. Queria todas as cores reunidas, você do meu lado, um lar e fins de tarde ao teu lado.

2 comentários:

  1. Eu acho que sei do que você está falando. Eu também tenho sentido isso nos últimos tempos. Estava difícil conversar, não estava? Acho que, no quarteto, nós dois ouvimos mais e os outros dois falam mais hehe mas sei também que sua vida não se resume ao quarteto.

    ResponderExcluir
  2. hehehe =D

    Não se resume au quarteto, mas ele é muito significativo em todos os aspectos da minha vida.

    Falta talvez mais tempo junto amigo!

    ResponderExcluir

Pedras na janela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...