visualizações de página

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Um morte abraço!



Eu espero a morte chegar, bem perto de casa


e espero a morte chegar, como quem não quer nada

eu espero sentado na beira da estrada

onde o caminho já não sugere mais nada

velhos sonhos que nunca se realizam

velhas crenças que nunca se concretizam

e um mundo envolto por um velho pecado

sabendo que no vácuo não somos nem seremos pagos



o que resta na vida, a não ser a morte

beira de um precipcio e falta de sorte?

quem um dia pensou em ajudar um pobre?

não com roupas, dinheiro, mas um abraço forte



Eu só espero que seja rápido e fatal

que não haja dor, nem mesmo um sinal

de que exista vida ainda

Por isso eu abraço forte

abraço forte a morte

não tenho mais paciência



Eu espero sentado na escada

que me leve sem dó, sem piedade

e que tire também minha sobriedade

pra não ver mais trapaça e falsidade

mas já não espero que seja o melhor

que seja uma solução

que traga de volta no sangue

o dom da salvação



Eu espero a morte chegar, brincando na rua

Eu espero a morte chegar, num banho de chuva

pensando que tudo pode acabar

sem culpa nenhuma

E na verdade não há caminhos para se trilhar

a morte me espera, e não eu a ela.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pedras na janela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...